quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Meu Vicio!

Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo,
a estar nele de uma forma não arrogante.
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação,
mas tentar imitá-la é improdutivo.
A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe
de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que
acha que com amigo não tem que ter estas frescuras.
Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que
não irão desfrutá-la.
Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura.
Marta Medeiros

1 comentários:

Eme Fialho disse...

Natal não é uma época, nem uma estação, mas um estado da mente. Apreciar a paz e benevolência, ser abundante em clemência é ter o real espirito do Natal.
Boas festas e um novo ano repleto de grandes e boas realizações é o meu desejo. Amei sua visita no meu cantinho espero contar em 2012 com o seu carinho e sua amizade.
Grande beijo em seu coração Paz e bem

Postar um comentário

Amo quando me visitas e principalmente quando comentas! Bjus Lilás. Iraildes